Papa Francisco: A Cruz está sempre no caminho do cristão

quarta-feira, 5 de março de 2014

A Cruz está sempre no caminho do cristão



A Cruz está sempre no caminho do cristão – esta a principal mensagem do Papa Francisco na missa desta terça-feira em Santa Marta. O Santo Padre concentrou a sua homilia nas perseguições aos cristãos e advertiu que, hoje em dia, existem mais mártires que nos primeiros tempos da Igreja. No Evangelho deste dia S. Marcos diz-nos que Jesus, respondendo a Pedro, afirma que: ‘quem deixar casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos ou campos por minha causa e por causa do Evangelho, receberá cem vezes mais agora, no tempo presente, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos…’. Perante isto – observou o Papa Francisco – talvez Pedro tivesse pensado que seguir Jesus fosse uma interessante atividade comercial! Mas Jesus, a todo este ‘ganho’, juntou-lhe também as perseguições:

“Como se dissesse: ’Sim vocês deixaram tudo e recebereis aqui na terra, tantas coisas: mas com a perseguição!’ Como uma salada com tanto óleo de perseguição: sempre! Este é o ganho do cristão e este é o caminho daquele que quer seguir Jesus, porque é o caminho que Ele fez: Ele foi perseguido! É o caminho do rebaixamento. Aquilo que Paulo disse aos Filipenses: ‘Rebaixou-se. Fez-se homem e rebaixou-se até à morte, morte de cruz’. Esta é precisamente a tonalidade da vida cristã.”

Tal como nas bem-aventuranças – continuou o Santo Padre – em que Jesus nos diz que ‘bem aventurados quando vos insultarem e perseguirem por causa do meu nome’. A perseguição é, portanto, uma das bem-aventuranças – explicou o Papa, que recordou que logo a seguir à vinda do Espírito Santo os discípulos começaram a pregar e a serem perseguidos: Pedro foi preso, Estevão foi assassinado – ‘o mundo não tolera o anúncio do Evangelho’ – afirmou o Papa Francisco.

“Porque o mundo não tolera a divindade de Cristo. Não tolera o anúncio do Evangelho. Não tolera as Bem-Aventuranças. E assim a perseguição: com as palavras, as calúnias, as coisas que diziam dos cristãos nos primeiros séculos, as difamações, a prisão… Mas nós esquecemos facilmente. Mas pensemos a tantos cristãos, há 60 anos, nos campos, nas prisões dos nazis, dos comunistas… tantos! Por serem cristãos! Mesmo hoje… ‘Mas hoje temos mais cultura e não existem estas coisas’ Existem! E eu digo-vos que hoje existem mais mártires do que nos primeiros tempos da Igreja.”

“São condenados porque têm uma Bíblia. Não podem fazer o sinal da cruz. E este é um caminho alegre, porque nunca o Senhor nos prova mais do que aquilo do que nós podemos levar. A vida cristã não é uma vantagem comercial, não é um fazer carreira: é simplesmente seguir Jesus! Mas quando seguimos Jesus sucede isto. Pensemos se nós temos dentro de nós a vontade de ser corajosos no testemunho de Jesus. Também pensemos – vai fazer-nos bem – em tantos irmãos e irmãs que hoje – hoje! – não podem rezar juntos, porque são perseguidos; não podem ter o livro do Evangelho ou uma Bíblia, porque são perseguidos.”


Fonte: Rádio Vaticano

Compartilhar
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
 
Copyright © 2014-2017. Comunidade Adonay
Templates Template Blogger