Inicio » , , » Quais são os frutos da espera?

Quais são os frutos da espera?

Written By Comun Divinus Prov on terça-feira, 2 de dezembro de 2014 | 07:30



“Felicidade é ter algo que fazer, ter algo que amar e algo que esperar.” (Aristóteles, filósofo grego)
“Esperei no Senhor com toda a confiança. Ele se inclinou para mim, ouviu meus brados” (Salmo 39, 1.2). O bom Deus tem para seus filhos três respostas: sim, não e espere.
A espera é o tempo que não engana; ela acontece na certeza da esperança. Isso pode ser algo concreto ou enigmático, ou seja, algo que vai além da razão humana.
Esperar é a atitude do sábio. Ele mostra equilíbrio, moderação e sensatez, e uma das principais virtudes dele é a paciência. Aguardar em silêncio demonstra a sabedoria e a confiança de quem deseja a vitória. Esperar é ter fé.
O tempo da espera é a estruturação da maturidade, o crescimento do conhecimento e da experiência. O tempo é o mestre que ensina sem corromper e por nada é corrompido.
É tão difícil, às vezes, ter de esperar tanto tempo para o plano de Deus se desenrolar. Alguma vez, você já sentiu que pode morrer antes que determinada situação melhore ou se resolva? No entanto, “o Senhor Deus não retarda a sua promessa – embora alguns a considerem demorada” (2Pe 3,9). “Se ele aparentemente atrasa, espere n’Ele, e ele certamente virá, e não tardará (Heb 2,3).
Como podemos esperar por algo de que precisamos tão urgentemente? Algo que sabemos, com certeza, ser da vontade de Deus; e mais, algo que nós simplesmente não podemos viver mais um dia sem ter? Devemos esperar com paciência e confiança, não reclamando nem murmurando. Fazer o contrário seria insultar Deus, demonstrando falta de fé na Sua capacidade de resolver ou entregar o prometido. Renovemos a nossa força em ‘esperar’ no Senhor (Is 40,31).
A palavra hebraica traduzida como ‘esperar’ ou ‘esperança’ de Isaías 40,31 pode significar algo como torcer juntos, como os fios de uma corda que estão interligados. Em nossa espera, então, devemos nos envolver em torno do Senhor Deus e Ele se envolverá em torno de nós. Quando as forças desanimadoras nos puxam, nós não ficamos separados do Senhor. Em vez disso, como os fios de uma corda, nós e o Senhor somos puxados com mais força juntos e crescemos em força. Nós nunca “chegaremos ao fim da nossa corda”, porque o Senhor nos tem amarrado firmemente em sua presença. “Não vos deixeis abater pelo desânimo” (Hb 12,3). Mantenha-se focado em Jesus (Hb 12,2) e confiante em Deus. Nem se mova um centímetro sequer para fora da sua posição de esperança. “Acautelai-vos, para que não percais o fruto de nosso trabalho, mas antes possais receber plena recompensa” (2 Jo 8).
Afirma São Pedro Damião: “Que a esperança da alegria o reanime, de tal modo que o seu espírito esqueça os sofrimentos exteriores e anseie com entusiasmo pelo que contempla”. São João Bosco disse: “Depositemos nossa confiança em Deus e vamos para frente sem medo”.
Esperar é alcançar com certeza. Esperança, confiança e fé são substância da pessoa iluminada, abençoada e amada por tamanha vitória em Deus!
 - Padre Inácio José do Vale



Fonte Canção Nova

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial